quarta-feira, 19 de maio de 2010

Executivo aprova proposta do PSD para a Lagoa da Vela

A proposta apresentada pelos vereadores do PSD para a «Requalificação do Património Ecológico, Estético, Paisagístico, Educacional e Recreativo da Lagoa da Vela» foi votada, por unanimidade, durante a sessão de Câmara realizada a 18 de Maio.

O documento, entregue pela vereação social-democrata na reunião do passado dia 4 de Maio, mereceu o apoio de todo o executivo, recebendo o aplauso dos vereadores da maioria socialista e do Movimento Figueira 100%.

A aprovação desta proposta é uma vitória não só para a Figueira da Foz como para a região. Foi dado o primeiro, e importante, passo para a preservação de um património ambiental de inigualável valor.

O vereador do PSD Miguel Almeida considera que a Câmara da Figueira da Foz deverá liderar o projecto conjunto de requalificação do património ecológico, estético, paisagístico, educacional e recreativo da Lagoa da Vela.

Tal projecto deve ser apresentado ao Quadro de Referência Estratégico Nacional, nomeadamente no âmbito do regulamento “ Acções de Valorização e Qualificação Ambiental”.

Esta Câmara e a sua maioria devem ter um papel pró-activo neste dossier.

1 comentários:

David disse...

Uma maneira de preservar estas lagoas, habitats PROTEGIDOS POR LEI(não se pode fazer o que se quer de qualquer maneira), seria começar pela introdução de um Centro de Interpretação Ambiental e Cultural (de preferência ACTIVO), com informação histórica sobre a zona, tanto a nível cultural como a nível faunístico e florístico (este tipo de actividade acontece em muitas locais semelhantes, dou o exemplo do Parque Natural de Montesinho, em Bragança e do Paúl de Arzila). Deste modo, seria possível receber visitas de estudo de escolas, que poderiam ter uma "explicação teórica" nesse centro, e uma parte prática com um percurso pedestre. Este percurso deveria ser criado ao longo das dunas da mata e em torno das lagoas, com diversos postos de observação complementados com informação das espécies animais e vegetais observadas(estes postos já existem na Lagoa das Braças, mas em muito mau estado). A zona recreativa já está mais ou menos criada, falta explorá-la. Já tem restaurante, já tem parque infantil. Nessa zona poderiam ser introduzidas actividades lúdicas relacionadas com a lagoa, como a pesca desportiva e as gaivotas. No entanto isto deverá estar restrito a uma zona delimitada da lagoa, não se extendendo por toda a área da mesma, para poder proporcionar condições de habitat natural para a flora e a fauna existente.
Por outro lado, era necessário (e eu não estou dentro deste assunto) que as águas residuais fossem tratadas devidamente, isto é, nas povoações envolventes às lagoas é necessária a existência de saneamento básico e um tratamento destas águas na ETAR, bem como controlar o fluxo de água utilizada na agricultura para as lagoas, evitando a contaminação por químicos nocivos.

No fundo, o que é preciso, é BOA VONTADE na preservação daquilo que melhor tem o concelho da Figueira da Foz, deixando de lado os interesses económicos de cada um. Um desenvolvimento que alie o lúdico ao natural, com um equilíbrio sustentável só pode ser benéfico!

Publicar um comentário